Biografia e frases de Freud

Categorias: Biografias
Tags:

Bom, pessoalmente, eu vejo muito de Nietzsche em Freud. Acredito que Freud devorou a obra de Nietzsche e, em grande parte, que a reescreveu, aplicando a outras situações. Não que Freud não seja importante, ele é, mas também não o vejo como alguém original e me pergunto frequentemente por que ele nunca reconheceu a gigantesca influência de Nietzsche em sua obra. Mas, sigamos com a biografia.

“Judeu, venha até aqui, gritou o cristão, após haver jogado o meu boné de pele na lama”. “E o que o senhor fez?”, pergunta o jovem Sigmund a seu pai Jacob. “Apanhei meu boné”, responde o pai. Essa cena incomoda a criança, que prefere substituí-la na imaginação pela história de Amílcar, obrigando Aníbal, seu filho, a jurar que o vingaria dos romanos.

Freud conta esta anedota em sua obra Interpretação dos Sonhos, publicada em 1900. Ela o marca de tal forma que, doravante, ele se torna o herói que ultrapassa o pai humilhado. Igualmente, ele vive sem religião, sem, porém, renegar seu judaísmo.

 

Compartilhe:

Veja a biografia